29 de out de 2010

Trabalho Remoto ? ODESK !


Vcs já ouviram falar de uma forma de trabalhar remotamente com TI ??? Um site especializado nisso é o ODESK.COM.


Basta vc se cadastrar gratuitamente (em Inglês, é claro !) e baixar um client em sua máquina estilo MSN para se candidatar e prestar serviços para pessoas e empresas do mundo todo. Vc define um valor-hora em cima do qual o ODESK inclui sua porcentagem e pronto ! Candidate-se a vagas de trabalhos pontuais relacionadas as tecnologias que vc domina.

O site oferece um série de testes que vc pode prestar que armazenam sua nota em seu perfil para aumentar a credibilidade do mesmo, além de uma série de opções para receber o pagamento de seus trabalhos (como o Paypal, um serviço muito parecido com o nosso Pagseguro)

Nem tudo são flores, como disse o Gudines (Rodrigo Marchina Soares), no Forum do ccna.com.br:

" Tem muito indiano e chines que cobram $20.00 a hora para mexer em CISCO, fica dificil competir com eles. "

Mas com certeza é muito interessante para quem está desempregado ou quer ganhar um dinheiro extra. Me cadastrei ontem e encontrei uma vaga que pede para desenvolver uma apostila com laboratórios no Packet Tracer. Tudo a ver comigo !!!

Vale a pena conferir:
www.odesk.com

26 de out de 2010

Sorteio de 1 Lab CCNA Completo !


A NETTS vai sortear 1 Lab CCNA completo para você praticar os exercícios em casa. Uma excelente oportunidade para quem praticar para o exame 640-802.

Esses modelos de equipamento são utilizados nos laboratórios para prática de exercícios requeridos na preparação para o exame Cisco CCNA (640-802).

Itens do Laboratório:

* 2x Cisco 1721
* 1x Cisco 2950
* 2x Cabos Ethernet
* 2x Interfaces Seriais Witc-1t
* 1x Cabo Serial DB60

Promoção válida de 03/09/2010 à 06/12/2010

Participem:
_blank">http://www.netts.com.br/index.php/promocoes/demais-promocoes/sorteio-de-1-lab-completo?view=message&layout=message&pf=10

20 de out de 2010

Calculadora IP e Simulador de Redes Cisco Free


O NetSimk permite simular redes Cisco e possui caracteristicas que o difere dos demais: possui uma Calculadora IP integrada com uma barra deslizante permitindo a visualizacao dos bits de subnets e supernets, alem de gerar erros aleatorios nas configuracoes criadas e muito mais ...

Esta semana estou participando de um evento em Curitiba e estou sem tempo de postar. Esta dica veio do Prof. Luis Carlos Lobato, Coodenador de Cursos da Escola Superior de Redes (ESR).

O Netsimk e usado pelo Prof Lobato para as aulas de introducao a Roteamento IP na ESR. Muito compacto, possui apenas 1,5 Mb e nao precisa ser instalado, apesar de nao ter suporte para EIGRP e OSPF (prometidos para uma nova versao em dezembro/2010), o NetSimk eh muito didatico, permite a digitacao de muitos comandos do IOS e tem um recurso que o Packet Tracer e o GNS3 nao possuem: a capacidade de gerar falhas aleatorias nas configuracoes criadas forcando o aluno a realizar troubleshooting (basta teclar com o botao direito sobre o router ou switch escolhido e definir o numero de falhas).

A calculadora IP disponivel no menu utility tambem tem um diferencial importante, permite deslizar um divisor de bits que mostra o impacto de se utilizar bits das porcoes de rede e host para criar subnets e supernets, exibindo os blocos logo abaixo da regua de bits.

Vale a pena conferir:
http://www.netsimk.com/

15 de out de 2010

Que carreira Cisco seguir ???


Conheça os possiveis caminhos a serem trilhados dentro das carreiras Cisco.

São 7 diferentes carreiras que podem ser trilhadas. Utilize esta animação em flash disponibilizada em:
http://www.cisco.com/web/learning/netacad/get_involved/careerPath.html

Divirtam-se !!!

13 de out de 2010

Justiça bloqueia bens da Cisco no Brasil


A Justiça determinou o bloqueio de bens da Cisco no Brasil como garantia para o pagamento de uma multa de R$ 3,3 bilhões emitida pela Receita Federal contra a empresa.

O caso teve início em outubro de 2007 quando uma operação da Polícia Federal pediu a prisão de mais de 40 pessoas acusadas de participar de um esquema de importação fraudulenta de equipamentos da gigante da tecnologia.

Na época foram presos até o então presidente da Cisco no Brasil, Pedro Ripper e Mauro Carnevali, diretor da empresa na América Latina. Carnevali é acusado em inquérito da PF de ser o mentor do esquema de importação ilegal.

De acordo com investigações da PF, a Cisco usava uma série de empresas terceiras (como a distribuidora de eletrônicos Mude) para importar seus produtos direto dos Estados Unidos e declarar à Receita preços bem menores que os verdadeiros. O objetivo era recolher menos
impostos.

Segundo inquérito da PF, a Cisco trouxe ao Brasil o equivalente a R$ 24 milhões em equipamentos de rede declarando à Receita apenas uma parte deste valor. Um esquema complexo fazia os produtos entrarem e saírem do Brasil e passarem por até sete empresas até chegar às mãos da Cisco no Brasil. O objetivo era despistar eventuais investigações.

Como punição pelas fraudes, a Receita aplicou uma multa de R$ 3,3 bilhões à Cisco. Para assegurar o pagamento da dívida, que ainda pode ser questionado pela empresa, a 11ª Vara de Execuções Fiscais de São Paulo acatou o pedido da Receita para bloquear bens da Cisco no
Brasil.

O bloqueio foi determinado no dia 13 de setembro, mas permanecia em sigilo. Só a Receita, a Justiça e os executivos da Cisco sabiam desta informação. Nesta terça-feira 12 de outubro, no entanto, uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo, revelou a decisão da vara fiscal.

Ficam sob bloqueio imóveis, carros, equipamentos de alto valor e contas bancárias da empresa. Em breve nota, a Cisco confirmou o bloqueio de parte de seus bens no Brasil e assegurou que isto não afeta suas operações no Brasil. Segundo a Cisco, algumas contas já foram desbloqueadas para permitir que a empresa funcione normalmente, pagando fornecedores, funcionários e operando normalmente no mercado.

A Folha de S. Paulo pública ainda denúncia de que a Cisco fez, por meio de suas empresas parceiras, uma doação de R$ 500 mil ao PT em 2006. O objetivo, segundo o jornal, era obter como contrapartida facilidades para ser fornecedora de equipamentos telecom para a Caixa
Econômica Federal.

Na época em que surgiu a denúncia pela primeira vez, o tesoureiro do PT confirmou a doação, que foi legal e declarada à Justiça Eleitoral. O partido disse ainda que até 2006 não havia denúncias contra a Cisco, já que a operação da PF aconteceu em 2007.

Fonte:
http://info.abril.com.br/noticias/mercado/justica-bloqueia-bens-da-cisco-no-brasil-12102010-2.shl

12 de out de 2010

Pingue a Rede para encontrar Hosts Desconhecidos


Ao pingar um endereco de rede em um switch, todos os hosts pertencentes a ela irao responder...

No exemplo acima, temos 3 hosts ligados a um switch 2950. Para que estes possam responder ao ping, ativei a VLAN 1 e coloquei o IP 192.168.1.254 nela (caso a VLAN 1 esteja down ou nao tenha nenhum IP configurado, o ping nao funciona !).
Ao pingar a rede 192.168.1.0 (vc tambem poderia pingar o endereco de broadcast) os hosts 192.168.1.1, 192.168.1.2 e 192.168.1.3 responderam ao ping.

Caso vc precise descobrir o IP de algum host conectado e nao possa usar uma ferramenta varredura, esta e uma forma rapida de se descobrir os enderecos dos PCs.

7 de out de 2010

Você conhece as certificações da HDI ?

Trabalhar no Help-Desk é a porta de entrada para uma carreira no mundo de TI que muitos jovens desejam alcançar.

Você conhece as certificações da HDI ?
Segue abaixo o post do Átilla Arruda, MCT da Microsoft, sobre o tema:

A HDI é atualmente a maior associação do mundo de profissionais do mercado de Help Desk/Service Desk e suporte ao cliente. Caso você trabalhe nesta área de suporte, as certificações da HDI se encaixam como uma luva no seu perfil! As Certificações HDI são baseadas em padrões reconhecidos internacionalmente, desenvolvidos por comitês formados por empresas líderes do mercado, experts em help desk/service desk e suporte ao cliente, consultores e pesquisadores que buscam cada vez mais as melhores práticas do setor.

No Brasil, são oferecidos os seguintes cursos/certificações:

CSR: Customer Service Representative

A certificação de Customer Service Representative (CSR) é direcionada para profissionais de centros de suporte que têm contato direto com o cliente e são responsáveis pelo nível do atendimento realizado. Ele contempla informações valiosas aplicadas a situações do dia-a-dia que proporcionarão ao profissional a possibilidade de reavaliar e aperfeiçoar sua atitude, comportamento e relacionamento entre os clientes e o pessoal de suporte.

SCA: Support Center Analyst

A certificação de Support Center Analyst (SCA) é desenvolvida para técnicos de suporte e serviço ao cliente que independentemente do nível de conhecimento são responsáveis pela solução dos chamados. É recomendado especificamente ao pessoal de linha de frente do centro de suporte que quer desenvolver um conhecimento estratégico e entender as operações do ambiente de Service Desk e centro de suporte.

SCTL: Support Center Team Lead Certification

Esta certificação foi desenvolvido para chefes de equipes, líderes, coordenadores ou supervisores de Centros de Suporte que precisam ter habilidades de liderança, conhecer as melhores práticas para o gerenciamento de pessoas, processos, ferramentas e recursos do Centro de Suporte, bem como entender o valor agregado do serviço no negócio da empresa.

HDM: Help Desk Manager Certification

Uma excelente certificação que discute em detalhes a gestão das pessoas e do relacionamento entre elas na configuração de um centro de suporte. O HDM foi projetado para elevar os profissionais de Centros de Suporte ao cliente ao nível sênior, fornecendo conhecimento necessário para gerenciar com sucesso os aspectos táticos e estratégicos de suporte em suas empresas.

KCS: Knowledge Centered Support

Esta certificação baseia-se na aplicação das melhores práticas na gestão do conhecimento e sua implementação no Centro de Suporte. Este exame foi desenvolvido para profissionais do Centro de Suporte, supervisores, gerentes e diretores responsáveis por gerenciar os recursos do Centro de Suporte e melhorar o nível de serviço através do uso de ferramentas de gestão do conhecimento, aumentando desta forma, a satisfação do cliente.

Até eu possuo uma certificação da HDI! :) Tenho a CSS – Customer Support Specialist!

As provas podem ser realizadas no escritório do HDI Brasil em São Paulo, impressa e em português, ou via internet no HDI Learning Center. Os alunos que realizam os treinamentos HDI ganham o exame correspondente. Os treinamentos podem variar de 700 até 1.800 reais. Já as pessoas que não realizaram o treinamento e pretendem realizar o exame, será cobrado um valor de R$ 495,00. Esta política do HDI é internacional e foi feita para incentivar a realização do treinamento. Não é obrigatório o profissional realizar o treinamento para fazer a prova. Os scores para aprovação são:

CSR :: Customer Support Representative Certification – 79%
SCA :: Support Center Analyst Certification – 80%
SCTL :: Support Center Team Lead Certification – 80%
HDM :: Help Desk Manager Certification – 76%
KCS :: Knowledge Centered Support- 80%

Porque não tentar e ficar ainda mais especializado na linha de suporte? Tudo na vida é experiência e tudo irá contar pontos para o seu futuro profissional! Pense bastante nisso!


Fonte: http://www.atillaarruda.com.br/2010/09/12/voce-conhece-as-certificacoes-da-hdi/

Acesso grátis - e-books CCNA CCNP CCIE

Para quem quer saber mais sobre assuntos cobertos pelas certificações CCNA, CCNP e CCIE, o informit.com disponibiliza e leitura de vários e-books em seu site, TOTALMENTE GRÁTIS !!!
Na library do site, destacam-se os titulos:

CCNA Practical Studies
CCNP Practical Studies: Routing
CCNP Practical Studies: Switching
CCNP Practical Studies: Troubleshooting
CCIE Practical Studies, Volume I
CCIE Practical Studies, Volume II


Ainda há outros titulos para quem curte Sistemas Operacionais, Programação, Banco de Dados e muito mais ...

Divirtam-se:
http://www.informit.com/library/

4 de out de 2010

GLP o que?

Gateway Load Balancing Protocol desempenha uma função semelhante à HSRP e VRRP, em ambos, o HSRP e VRRP desempenha no grupo de roteadores que participam no primeiro hop redundância tem um ATIVO e pode ter vários roteadores clientes. Em um único momento, o tráfego está sendo passado através do roteador ativo, deixando roteadores cliente com a largura de banda não utilizada. Roteadores cliente só se tornará ativo quando o Active Router de um grupo apresentar falha.

Muito bem galera do Netfinders, como todos nós sabemos, podemos criar vários grupos e até mesmo criar diferentes roteadores ativos, mas isso resulta em encargos administrativos adicionais.

GLBP por outro lado, fornece um balanceamento de carga ao longo de vários roteadores (gateways) usando um único IP virtual e múltiplos mac-address.
A largura de banda de carga / tráfego é compartilhado entre vários roteadores que participam do mesmo grupo ao invés de ser tratado por um único roteador ativo.

Seguem os pontos importantes para GLBP conceitualmente.

* GLBP usa um único ip Virtual e multiplos endereçamentos Mac;
* No GLBP, pode haver até quatro roteadores / gateways de um grupo;
* Mensagens "Hello" são usadas para comunicar com os do grupo com o endereço de broadcast 224.0.0.102 na porta UDP 3222 e eles serão enviados a cada 3 segundos por padrão.
* Inicialmente teremos um processo de eleição que os membros desse grupo irá eleger um AVG (Active Virtual Gateway) e os outros roteadores atuará como AVG backup é o AVG ativo venha apresentar falha;
* AVG irá atribuir os mac virtuais outros roteadores, eles são conhecidos como FAV's (Active Virtual Forwarders);
* Cada um assume a responsabilidade pela AVF encaminhamento de pacotes enviados para Mac Virtual atribuído pelo AVG;
* AVG é responsável por responder as requisições ARP para os ip's virtuais.


Configurando GLBP

R_GLBP(config-if)#glbp 1 load-balancing ?
host-dependent Load Balance onde o MAC de origem determina a escolha do "forwarder"
round-robin Load Balance onde será igualmente usando cada encaminhador por sua vez
weighted Load Balance, onde utiliza porcentagem para calular a quantidade de compatilhamento de carga.

Os algoritmos de balanceamento de carga para GLBP.

Host-dependent
O endereço MAC do host é usado para determinar qual mac FAV é o anfitrião dirigida.
Um determinado host está garantido a usar a mesma Virtual Mac enquanto o número de FV no grupo GLBP são constantes dependentes Host GLBP, isso não é recomendado em situações em que há pequeno número de hospedeiros, por exemplo, menos de 20

Weighted
GLBP coloca um peso em cada dispositivo com isso é possivel calcular o load-balance que vai ocorrer por meio de sessão MAC. Cada roteador GLBP em um grupo anunciará o seu peso eo AVG vai agir com base nesse valor.
Por exemplo, temos dois roteadores, roteadores A e B. Se um roteador tem o dobro da capacidade da banda larga o roteador B. O roteador será configurado com o valor de dupla ponderação de roteador B.

Round-robin
Com o Round-Robin VF endereçamento mac é usado sequencialmente em ARP respostas para o IP virtual. Este é o tipo padrão de algoritmo GLBP.
É apropriado para qualquer número de hosts.

Etapas para configurar GLBP

enable GLBP with glbp 1 load-balancing
glbp 1 priority (Lembre-se, sempre maior é o melhor, o padrão é 100)
glbp 1 ip x.x.x.x
glbp 1 preempt (ativar o preempt, por padrão é desativado)
glbp 1 authentication (Ativar a autenticação)


Para verificação
show glbp

Dúvidas, sugestões, criticas, comentários, convites para churrasco e qualquer coisa do gênero!!
Só comentar!!

Abraços galera e até a próxima!!

1 de out de 2010

Como tornar Home Labs disponiveis na Internet ?


Esta é uma discussão levantada pelo pessoALL da Comunidade PacketLife que me faz pensar: Seria viável compartilhar home labs aqui no Brasil ???

As pessoas que montam seus Home Labs para se preparar para exames de Certificação Cisco na grande maioria das vezes utilizam seus equipamento algumas horas por semana e, na maior parte do tempo, eles permancem ocisos. Não seria interessante se estas pessoas pudessem disponibilizar estes equipamentos na Internet ?

Há algum tempo venho acompanhando o trabalho de Jeremy Stretch, o mantenedor da Comunidade PacketLife, a qual mantém um enorme Lab virtual gratuito para todos os interessados na configuração de equipamentos Cisco.

Creio que os maiores problemas associados a este tipo de compartilhamento são financeiros. Deixar os equipamentos ligados 24 horas por dia levariam as estrelas a conta de energie elétrica de qualquer um. Pelo que eu vi, o Packetlife mantém toda a infra contando com as doações que recebe, as quais eu imagino que seriam muito mais escassas no Brasil pois isto não faz parte de nossa cultura.

Mas acho a idéia muito interessante, as pessoas poderiam disponibilizar seus equipamentos por uma pequena quantia ou então trocar horas de acesso com outras pessoas que possuem equipamentos diferentes dos seus. É claro que há muitos problemas a resolver, tais como:

  • Criar uma forma de Gerência dos Labs e equipamentos disponiveis
  • Garantir a segurança das máquinas expostas na Rede Mundial
  • Definir as formas de como pagar ou como trocar as horas de acesso.

Enfim, muitos problemas para se resolver, mas acho que valeria a pena tentar. Está se tornando cada vez mais dificil agendar um time-slice no Packetlife e a tendência é piorar conforme o serviço fica mais conhecido. Nos dias de hoje, talvez a melhor solução seria um lab hibrido com equipamentos reais e virtuais. Creio que o maior problema daqueles que querem prestar os exames de CCNP ou mesmo CCNA é emular os switches, emular routers é uma coisa que o Dynamips/Dynagen/GNS3 já faz muito bem.

Dêem uma olhada na discussão original sobre este tema em: http://packetlife.net/blog/2010/sep/30/making-home-labs-publicly-available/

O que vcs acham ? Sugestões são sempre bem-vindas.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails