23 de set de 2009

ITIL N´ Roll

O que o ITIL tem a ver com o AC/DC ?

Segue abaixo um artigo publicado no site "ITIL na Prática". O Autor do post fez uma louca comparação entre a organização de um grande show de rock com alguns processos do ITIL.

Parece uma grande viagem do autor, mas pra quem estudou ITIL sabe que ele pode ser utilizado, não só para TI, mas também para organizar os mais variados processos.

Abraço a todos!

fonte: http://www.itilnapratica.com.br/

Qual a relação entre Gestão de Serviços e o AC/DC??


Caros leitores, vocês devem estar se perguntando: “Mas que diabos de artigo é esse relacionando Gestão de Serviços com uma banda de Rock?

Como um bom fanático por Rock, e devido a euforia com a proximidade do show da banda AC/DC aqui no Brasil (dia 27 de novembro em São Paulo), eu resolvi unir o útil ao agradável e mostrar o quanto este tema está presente em nosso dia a dia, mesmo que não saibamos disso.

Público de um show de Rock

Público de um show de Rock

Já imaginaram quanto dinheiro está em jogo para promover um show de Rock com uma banda/artista mundialmente conhecidos? Os quilos de equipamentos e a enorme quantidade de profissionais envolvidos em um mega evento deste? A criticidade em ter que agradar 50, 100, 200 mil pessoas que pagaram pra ver o melhor espetáculo possível ao vivo, em um tempo de no máximo 2 horas e meia?

Pois bem amigos, nas próximas linhas, ao som de “Back in Black” vou citar alguns relacionamentos possíveis entre os processos da ITIL e um show de rock!

Vocês já devem ter visto aqueles profissionais que vivem correndo de um lado para o outro, montando e testando os equipamentos das estrelas antes do show, trocando os instrumentos em questões de segundos, arrastando cabos de lá pra cá, e quando ocorre algum imprevisto, atuam na linha de frente na tentativa de resolver o imprevisto o mais rápido possível. São os famosos “Roadies”.

Engenheiro do AC/DC na cabine de monitoração

Engenheiro do AC/DC na cabine de monitoração

Durante o show, você sente que a guitarra está muito mais alta do que os outros instrumentos, e que os volumes vão se adequando aos poucos, até ficarem totalmente nivelados. Talvez a falta de uma análise prévia da Capacidade do ambiente em relação a resposta a determinados níveis de volume evitaria que um engenheiro de som tivesse que determinar o problema, identificar a causa raiz (do volume mais alto do que o previsto) e aplicar uma solução definitiva, que posteriormente pode se tornar uma instrução para a montagem de todos os próximos shows.

Configuração do equipamento usado por Steve Vai

Configuração do equipamento usado por Steve Vai em 1999.

Vamos pegar um exemplo do genial guitarrista Steve Vai. Sem dúvida é um dos artistas que possui a maior quantidade de equipamentos Hi-Tech, que a primeira vista parecem mais geladeiras futuristas. Cada equipamento, desde a ordem de ligação dos amplificadores e controladores, configuração de parâmetros de efeitos, frequência de afinação da guitarra e informações relevantes dos equipamentos como voltagem, modelo, etc.. devem ser controlados minuciosamente para que o timbre característico do artista permaneca sempre o mesmo.

Aliás, vocês têm alguma dúvida de que Steve Vai deve ser consultado (e aprovar) sempre que for necessário realizar atualização de versão em um de seus equipamentos, avaliando o impacto que ela pode trazer para uma possivel performance ao vivo?

E se tudo der errado? Qual é o plano caso ocorra um desastre e tudo pare de funcionar? Talvez sentar em um banquinho, pegar um violão e fazer um acustico, talvez pagar a imensa multa por não fazer o show.

Enfim, tudo isso deve estar explicito nos contratos milionários fechados com os organizadores do evento, juntamente com os níveis de serviço esperados (duração do show, músicas a serem tocadas, etc).

Teríamos muitos outros exemplos para citar, mas a música já acabou e isso indica que devo parar por aqui. E como o mundo do Rock não tem regras, eu vou quebrar o protocolo e divulgar o site de minhas bandas pessoais…

3 comentários:

Adilson Florentino disse...

Ricardo,

O post simplesmente foi... SHOW !!!
rs rs rs ...
Nos faz refletir de que "As melhores Práticas" podem e devem ser seguidas e documentadas em todas as atividades humanas.

Obs: A fonte é uma excelente dica de leitura !

Abs,

NELSON GRANADO MERINO disse...

Obrigado ao Blog e a você Adilson por acompanharem nosso site.

Abraços
Nelson Merino
www.itilnapratica.com.br

Ives González disse...

Ricardo, Essa foi boa você conseguiu reunir o ITIL ao Agradável hehe.. ou melhor Útil ao Agradável, participo ainda que não podemos esquecer dos SLA's compreendidas entre os gerenciamentos de qualidades dos serviços prestados seja em TI ou onde mais se aplicar.

Abraços!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails