29 de jan de 2014

Conheça o VIRL - Virtual Internet Routing Lab


Virl é a resposta da Cisco para o GNS3 utilizando a virtualização para criar topologias de rede virtual.

Esta ferramenta será tão revolucionária como o GNS3, mas em uma escala muito maior. É uma ferramenta impressionante que pode ser usada para se estudar para uma certificação, mas também para validar modelos de produção.

Acima está uma captura de tela Virl. Ele está usando uma GUI baseada em Java. Na tela você pode ver a topologia da rede, que é drag and drop. No lado esquerdo em roxo há uma lista de todas as redes armazenadas. O lado direito do meio tem uma lista de dispositivos suportados. No lado superior direito tem todos os dispositivos atualmente em execução e guias de pré-configuração no canto inferior direito. Para acessar CLI desses roteadores, você tem que rodar o modo de simulação, em seguida, Telnet para dispositivos individuais. A pré-configuração é um bom recurso que permite que você possa pré-configurar os endereços IP, interfaces de loopback ou protocolos de roteamento, como OSPF ou BGP.

A Cisco criou versões modificadas de seus sistemas operacionais com todos os recursos que não são dependentes de hardware. Eles não são capazes de mapear as características físicas de todas as plataformas em uma única ferramenta. É diferente do GNS3. O Virl não vai usar a versão normal IOS. Esses roteadores virtuais são basicamente máquinas virtuais em execução em segundo plano.

Há quatro diferentes sistemas operacionais suportados: VIOS (emula IOS), Titanium (emula o Nexus), XRVR (emula o IOS-XR) e Ultra. Essas imagens estarão disponíveis no cisco.com para download. Atualmente, apenas as interfaces Ethernet são suportadas, mas antes do lançamento público mais tipos de interfaces devem estar disponíveis.

Além disso, você será capaz de executar os servidores virtuais dentro da topologia. A execução de qualquer servidor virtual abre o ambiente de teste para muitas capacidades que funcionam nas redes de produção. Há um recurso para SNAT a topologia com redes físicas existentes. Ambas as capacidades de fornecer opções para escalar fora do ambiente virtual. A virtualização é tão boa que a Cisco está preocupada que as pessoas passem a usa-la num ambiente de produção.

A Cisco está planejando três opções de implementação:

Versão portátil
Aplicação
Acesso Hospedado

A primeira opção é rodar VIRL em seu laptop. Esta é semelhante à execução GNS3. A limitação disto são os recursos de hardware do seu laptop, como RAM e CPU. Cada VIOS não deve tomar mais do que 200-300 MB de RAM. É o VRVR (IOS-XR), que precisa de 4 GB de RAM (não tenho certeza sobre os outros).

A segunda opção é se conectar a um servidor internamente em sua rede. O mais provável é que vai ser um aparelho virtual ou físico. Esta opção funciona melhor para topologias de grande escala com vários dispositivos emulados. Dispositivos podem ser acessados ​​com Putty e topologias podem ser projetadas com o cliente usando gordura VMMs. Esta opção se encaixa para validar projetos de rede de produção.

Se você não está interessado em hospedar localmente Virl, há uma terceira opção na qual o emulador fica hospedado em nuvem da Cisco. Este será acessado usando uma área destinada a aprendizagem. O acesso pode ser fornecido com VM ou uma ferramenta de web design. Esta opção é a mais escalável e pode ser semelhante ao Junosphear. O acesso pode ser comprado em uma maneira similar como aluguel de rack, mas a qualquer momento, sem limitações de horário.

Aparentemente o modelo de preços e licenças ainda não foi definido. A versão portátil seráfeita para ser acessível em qualquer lugar entre $ 100 - $ 500. Talvez o dispositivo físico seja um pouco mai scaro e a nuvem de hospedagem muito mais acessível. "A Cisco não está tentando fazer dinheiro em Virl" (será ???). Eles percebem que a certificação e treinamento é apenas uma outra forma de marketing para seus produtos.

Quando ele será lançado ao público em geral e como você poderá colocar suas mãos nele? A Cisco está planejando lançar a primeira versão pública em janeiro de 2014.

PS: Como o post original em inglês foi escrito em junho de 2013, provavelmente ocorrerá um pequeno atraso pois janeiro praticamente já se encerrou. Mas eu creio que teremos novidades ainda no primeiro semestre deste ano.

Fonte: http://kemot-net.com/blog/virl-why-you-need-to-know-about-it

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails