3 de nov de 2009

Tipos de Rota OSPF

Faz tempo de não posto algo muito técnico aqui no Blog e vamos quebrar este jejum com criação de rotas OSPF em múltiplas áreas.

Vou deixar o cenário configurado numa pasta do 4shared para quem quiser testa-lo, foi feito no Packet Tracer 5.2:

Clique aqui para acessar a HD virtual do NetfindersBrasil !!!

Bom, vou explicar de uma maneira não muito ortodoxa, o correto é explicar os vários tipos de LSA, os diferentes tipos de área e de roteadores OSPF e só então explicar as diferenças entre as rotas.

Como acho que vai ficar um "pouquinho" extenso, vamos direto aos tipos de rotas possiveis:


Bom, como diria Jack, vamos por partes:

Numa area OSPF padrão podem existir rotas externas (vindas de outro protocolo de roteamento), rotas vindas de outras áreas OSPF (IA) e rota padrão para alcançar redes desconhcidas fora de nossa área (IA*).

Isto pode criar tabelas bem extensas, dê uma olhada nas rotas criadas em R1:


Podemos suprimir as rotas externas configurando a area 1 para stub, acrescentando o comando area 1 stub nos processos OSPF dos roteadores R1 e R2. Veja como fica a tabela de rotas do R1:

Bem, nós não tinhamos muitas rotas externas (apenas uma), mas esta foi substituida por uma rota padrão. Areas stub não admitem rotas externas e as substituem todas por uma rota padrão.

Agora, vamos ser mais radicais, vamos eliminar todas as rotas inter-area e deixar apenas a rota padrão como saida de nossa area 1 acrescentando o comando area 1 stub no-summary nos roteadores R1 e R2. Veja como ficou a tabela de roteamento:




Agora sim, ficou bem menor !!!

Existe ainda uma gambiarra chamada NSSA (Not So Stub Area --> Stub, Pero no Muctho !) na qual uma área pode divulgar uma rota externa dentro dela como tipo N mas não propaga-la para outras áreas.

Vamos fazer isto com a area 2 que existe entre os routers R4 e R5, acrescentando o comando area 2 nssa nos processos OSPF de ambos.

Veja como fica a tabela do R4, que aprende como N2 a rota redistribuida por R5:


Agora, para poder enxugar a tabela de rotas de R5 e fazer com que ele não mais mantenha várias rotas inter-area na tabela de roteamento, vamos incluir o comando area 2 nssa no-summary nos processos OSPF dos router 4 e 5.

Veja como ficou a tabela de rotas do R5:



Lembrando que para entender as diferenças entre E1, E2, N1 e N2 devemos saber que:

Rotas Externas tipo E --> rota externa propagada na area em que foi redistribuida e fora dela
Rotas Externas Tipo N --> rota externa propagada apenas na area em que foi redistribuida

Tipo 2 --> Padrão --> mantém o custo declarado na redistribuição por toda a área
Tipo 1 --> Criada pelo parâmetro metric-type qdo se faz a redistribuição, faz a somatória do custo da rota externa salto a salto.

Bom, sugiro que baixem o cenário criado, testem e contribuam neste Blog com suas considerações !

Forte abraço !!! Que o lado router da Força esteja com vcs !!!





Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails