3 de fev de 2010

Troubleshooting

Este post é especialmente escrito para os leitores mais jovens do Netfinders Brasil. Não exclusivamente, mas especialmente.

Ultimamente tenho ministrado muitos treinamentos voltados para Troubleshooting (identificação e resolução de problemas em redes de computadores) e para um público um pouco mais novo e extremamente afobado.

Eu entendo que isso seja uma característica da idade, mas temos que remediar o problema.

Você, aluno de CCNA, estagiário de redes, trainee........ precisa aprender a pensar sem digitar. Isso mesmo. Treine você mesmo para fazer uma coisa de cada vez, por mais que você ache que pode fazer várias coisas ao mesmo tempo (e eu entendo isso muito bem, porque também pertenço à geração Y ;) mas temos que nos controlar).

A questão é que, realmente conseguimos fazer várias coisas ao mesmo tempo, mas quando se trata de pensar em um problema específico, se dedicar à investigação é a melhor forma de chegar a um resultado mais preciso e em menor tempo.

Quando estiver tentando resolver um problema, esqueça do console do equipamento por um momento. Desenhe (num papel, de verdade) a rede que você está analisando. Faça anotações no seu desenho de endereços IP, links de trunk, links seriais, velocidades e tudo mais que achar que pode ter a ver com o seu problema. Condicione-se a prever o funcionamento da rede, quer dizer, tente imaginar tudo o que deveria acontecer se a rede estivesse funcionando normalmente. Que links deveriam estar bloqueados pelo Spanning Tree, que caminhos os pacotes deveriam estar tomando e vá anotando tudo isso no seu desenho.

Depois de ter entendido exatamente como a rede funciona você já terá uma boa idéia de onde o problema pode estar ou, no mínimo, conseguirá iniciar o seu diagnóstico por um equipamento mais estratégico na solução do problema.

Mas o nosso exercício de pensar antes de fazer não pára por aí. Continue nesta linha de trabalho até o final do processo. Por exemplo, se você observou o desenho da rede e, pela descrição do problema, imagina que possa ser um problema de rota, comece pensando no que você espera ver ao emitir o comando show ip route. Depois de pensar no que espera ver, digite o comando e confira se o que apareceu é o que você achou que deveria ser.

Perceba que, desta forma, você está procurando pelas pistas e eliminando detalhes de verdade!

Eu sei que é difícil controlar o impulso de querer digitar coisas loucamente num teclado, mas tenha certeza de que se você tentar prever os resultados seu troubleshooting será muito mais profissional, muito mais preciso e impressionará muito mais do que você imagina.

Controlem seus impulsos, galerinha. É pensando e analisando que vocês se tornarão os melhores no que escolheram fazer. E vão ver que isso, no final das contas, vai deixá-los muito satisfeitos consigo mesmos.

Fica a dica, povo.

Até o próximo!

Ah! Sim! Antes de eu ir embora... Outra maneira de ficar muito bom no que você faz é explicar como as coisas funcionam pra outra pessoa. Quando você ensina, aprende muito mais. ;)

Pronto. Agora fui! Beijocas!

3 comentários:

avvid disse...

Otimo post, sempre tem que parar e pensar o que fazer, desenhar a topologia, ver o que pode estar acontecendo no ambiente.

É o que dizem, um bom técnico não é aquele que sabe dar o comanado, e sim que pensa antes de agir. Não é so porque você da 20 vezes o show run que significa que sabe o que esta fazendo ( ..rs ). Um bom técnico é aquele que tem 70% conceito e raciocínio e 30% saber dar o comando.

Parabéns Thais

Guilherme Villarinho
http://avvid.wordpress.com

Adilson Florentino disse...

Que interesssante Thais !

Nesta semana assumi na FIAP uma disciplina no Curso de Tecnologia em Redes de Computadores chamada ... TROUBLESHOOTING !!!

Vc não poderia ter escrito isto num momento melhor. Já virou case de estudo na Faculdade.

Parabéns ! Muito Bom !

Bruno Silva disse...

thais,

excelente dica! eu mesmo ainda preciso praticar isso bastante...hehehe
ótimo post!!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails